Ultimas

segunda-feira, 22 de abril de 2019

SEM CRISE | Prefeito Assis Ramos contrata empresa "Oncabo" por mais de 5 milhões para realizar serviços de telecomunicação

Imperatriz passa por momentos difíceis, principalmente após ser castigada por fortes chuvas que deixaram diversos bairros com rasto de destruição, diante disso o prefeito Assis Ramos alegou não ter dinheiro para resolver a situação e decretou estado de calamidade que, logo foi cancelado pelo Governo Federal após constatar que se tratava de incompetência do atual gestor. 

Entenda quando deve-se decretar calamidade pública 

O estado de calamidade pública é decretado por governantes em situações reconhecidamente anormais, decorrentes de desastres (naturais ou provocados) e que causam danos graves à comunidade, inclusive ameaçando a vida dessa população. É preciso haver pelo menos dois entre três tipos de danos para se caracterizar a calamidade: danos humanos, materiais ou ambientais. 

Após culpar Deputados, Governador e o Secretário de Infraestrutura do estado por sua incompetência (REVEJA), Assis chegou a usar até as redes sociais - o que mostra o tamanho do desespero - para pedir ajuda ao Presidente Jair Messias Bolsonaro. 

Entretanto, mesmo alegando falta de recursos, o prefeito contratou a empresa ONCABO por R$ 5.057.788,80 para prestar serviços que interligue a internet entre todos os órgãos da Prefeitura Municipal de Imperatriz.

Postar um comentário

 
Copyright © 2019 PORTAL DO MARANHAO
Traduzido Por: Luzimar Rodrigues