Ultimas

segunda-feira, 11 de maio de 2020

Após naturalizar mortes por coronavírus, deputado bolsonarista leva invertida de Márcio Jerry.



A TV Câmara convidou os deputados Márcio Jerry (PCdoB-MA), e Bibo Nunes (PSL-RS), como representantes da esquerda e da direita, para debaterem a opção de lockdown, bloqueio total, como medida para combater o coronavírus.

Durante o programa, gravado pela internet e exibido no sábado (9), o bolsonarista gaúcho tentou minimizar os efeitos da Covid-19 para defender a retomada econômica. “Esse vírus acelera a morte de quem está para morrer. No mundo inteiro quem morre são idosos, pessoas que já estão sendo encaminhadas para a morte. Não quer dizer que estou a favor da morte. Todos vão morrer. Inclusive eu e vocês. Então, aceitar a morte é algo natural, e não tem porque fazer o isolamento total”, disse Bibo Nunes.

O argumento deixou Márcio Jerry indignado. “Eu deploro essa frase. Até quem está para morrer precisa ter o direito de não morrer. É essa ideia absolutamente desumana que está por trás das ações do presidente Bolsonaro, que classificou a doença como ‘gripezinha’. Enquanto gravamos esse programa, são dez mil irmãos e irmãs brasileiros e brasileiras que morreram. A direita não pode, por uma razão ideológica, continuar negligenciando o coronavírus; não pode, sob pena de colar em si próprios uma ‘marca de genocida’, repetir as absurdas atrocidades do presidente da república, o negligente, o irresponsável”, criticou o parlamentar maranhense.

Jerry lembrou ainda que é impossível desassociar a economia das pessoas. “O fundamento último da economia é o ser humano, são os seres humanos que movimentam a economia. Nós precisamos colocar esse debate no lugar correto, um lugar com serenidade, tranquilo, que obedece rigorosamente a ciência e a medicina”, completou.

Postar um comentário

 
Copyright © 2019 PORTAL DO MARANHAO
Criado Por: Luzimar Rodrigues