Ultimas

sexta-feira, 3 de julho de 2020

Ex-Prefeito Miguel Fernandes responde mais um processo por suposto desvio de repasses do FNDE.

O ex-prefeito de Vargem Grande, Miguel Rodrigues Fernandes, anda às voltas com mais um processo pelo crime de improbidade administrativa.  

A denúncia foi feita pelo Ministério Público Federal, que acusa o ex-gestor de se OMITIR do dever de PRESTAR CONTAS dos valores repassados pelo FUNDO NACIONAL DE EDUCAÇÃO- FNDE, por força do Programa Brasil Alfabetizado - PBA, nos exercícios de 2010 e 2011 e do CONVÊNIO  n°700585/2011 (SIAFI 669604), do Programa de Apoio à Reestruturação de Rede Física, cujo objetivo é a construção de escola.

A transferência direta desses recursos foram no valor de R$ 108.000,00 (cento e oito mil reais), com prazo para prestação de contas até 26/05/2017, o que acabou não ocorrendo.

Popularmente falando,  o MPF quer saber o que foi feito desse dinheiro, já que não foi prestado contas.

Em face da denúncia pelo crime de improbidade administrativa, o próprio FNDE solicitou formalmente ao MPF que ATUASSE  como auxiliar no PROCESSO,  em prol de se descobrir o que foi feito com a verba em questão. 

O mais curioso é que, em sua defesa, o advogado do ex-prefeito alega que toda a documentação fora deixada no acervo  da prefeitura de Vargem Grande, a fim de que o gestor sucessor, EDVALDO NASCIMENTO DOS SANTOS, fornecesse a documentação eletronicamente ao órgão de competência. 

Apesar das justificativas, a JUSTIÇA FEDERAL INTIMOU, em maio deste ano , o sr. Miguel Fernandes para manifestar interesse em celebrar um Acordo de Não Persecução Penal por meio de  sua defesa. Lamentavelmente isso acabou não acontecendo.

O fato é que, mais uma vez, Dr. Miguel se vê numa saia justa com a JUSTIÇA, o que deixa claro a a forma irresponsável e negligente com a qual se furta de suas responsabilidades.

Abaixo documentos da denúncia do MPF à Justiça Federal:



Abaixo documentos da decisão da justiça Federal:


Abaixo documentos sobre o parecer:






Postar um comentário

 
Copyright © 2019 PORTAL DO MARANHAO
Traduzido Por: Luzimar Rodrigues